Vereador Vilhenense estaria recusando transferência para Centro de Correição da PM na capital

Vilhena – Rondônia: O vereador Júnior Donadon (PSD), ex-presidente da Câmara de Vilhena, mantido na Casa de Detenção da cidade após ser preso pela Polícia Federal, estaria recusando sua transferência para o Centro de Correição da PM em Porto Velho.
O parlamentar impetrou pedido de habeas corpus junto ao Tribunal de Justiça, que não concedeu a medida, mas autorizou sua ida para uma “Sala de Estado Maior”, acomodação condizente com a condição de advogado do vereador. Tal benefício está previsto no Estatuto da OAB. Ocorre que este tipo de instalação não existe em Vilhena, daí a alternativa de levá-lo para a capital.
Júnior, que alegou no HC apresentado estar sendo mantido na mesma cela junto com outros dois presos já condenados pela justiça, teria demonstrando desinteresse na transferência para Porto Velho.
O edil quer usufruir do mesmo direito concedido a pelo menos três outros  advogados presos em Vilhena e que hoje estão em regime domiciliar. Caso não lhe seja garantida esta opção, Donadon prefere permanecer na cidade, para não se afastar da família.
A Comissão de Prerrogativas da OAB estaria atuando para garantir o direito do vereador-advogado, mas ainda mão se manifestou sobre a situação.

Fonte: Folha do Sul
Autor: Da redação

Foto: José Manoel/ Rede Amazônica