Segurança de fronteiras será debatida em audiência na Assembleia Legislativa

O deputado Dr. Neidson (PMN) teve aprovada sua indicação para a realização de audiência pública na Assembleia Legislativa na próxima quinta-feira (17), às 15h, no Plenário das Deliberações. No encontro será discutido com o governo do Estado e demais autoridades a segurança nas fronteiras.

Segundo Dr. Neidson, a fronteira Brasil-Bolívia é um símbolo do abandono, “passagem de acesso fácil aos dois países, tornado um território aberto ao tráfico e contrabando”, afirmou.

O parlamentar ressalta que nos últimos anos nada tem sido feito para modificar esta situação, “o que torna este pedaço do Brasil Amazônico, um território onde seguir a lei  é um exercício complexo”.

Para se ter noção do tamanho do problema, afirma Dr. Neidson, a extensão da fronteira entre o Estado com a Bolívia é de 1.342 km, abrangendo os municípios rondonienses de Guajará-Mirim, Nova Mamoré, Costa Marques, Alta Floresta do Oeste, São Francisco do Guaporé, Alto Alegre dos Parecis, Pimenteiras do Oeste e Cabixi.

Os maiores problemas, segundo o parlamentar, são os portos clandestinos que mantêm suas atividades, especialmente à noite, onde “atravessa de tudo”, afirmou.

“A falta de policiamento, fiscalização e segurança da Polícia Federal e da Marinha é um dos fatores que contribuiu com o aumento do contrabando, descaminho, prostituição, furto, roubo entre outros, tornando a fronteira uma terra sem lei”, lamenta Dr. Neidson.

Atualmente, finalizou o parlamentar, somente as Polícias Civil e Militar têm realizado trabalho de fiscalização e controle referente às fronteiras, exercendo, assim, funções alheias às suas.

Fonte: ALE/RO – Geovani Berno

Foto: José Hilde