Em Rondônia: Corregedoria capacita mais de 280 funcionários de cartórios contra fraudes em documentos e assinaturas

A Corregedoria-Geral da Justiça de Rondônia investe na capacitação dos funcionários e servidores que atuam nas serventias extrajudiciais, popularmente conhecidos como cartórios. O Curso de Grafotecnia e Documentoscopia foi ministrado pelo perito e consultor Luiz Gabriel Passos para 288 pessoas em quatro comarcas do Estado. Na abertura do curso, na capital, o juiz auxiliar da Corregedoria, Cristiano Mazzini, que representou o corregedor-geral, desembargador Hiram Marques, destacou que a formação faz parte da atuação da CGJ na área extrajudicial que visa garantia do atendimento de qualidade à população.

Em Porto Velho, a capacitação ocorreu nos dias 20 e 21-09 e contou com a participação de 67 inscritos, que assistiram às aulas do professor Luiz Gabriel no auditório da Escola da Magistratura de Rondônia (Emeron). Os 75 participantes do curso em Ariquemes, nos dias 22 e 23-09 fizeram aulas noturnas, das 18h às 23h, no Auditório do Ministério Público. Já em Ji-Paraná, apenas no dia 24-09, os 112 Inscritos participaram da formação à tarde e à noite, no Auditório do CEJUSC – Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania. A última cidade a receber a formação foi Vilhena, nos dias 26 e 27-09, com participação de 34 pessoas, no auditório do MP local.

O ministrante do curso ressaltou a importância da capacitação em Grafotecnia e Documentoscopia, que busca esclarecer dúvidas sobre as diversas formas de se analisar a autenticidade de documentos e assinaturas. Ele explicou que a atuação das pessoas que trabalham em cartórios é diferente da de um perito, porque os primeiros têm apenas um ou dois minutos para avaliar se um documento é verdadeiro ou falso. Mas, com a formação, é possível identificar as falsificações grosseiras, que correspondem a mais de 99% dos casos de falsificação nos cartórios.

O curso ajuda a identificar documentos falsos e oferece dicas apresentando formas de localização de possíveis fraudes, e é dirigido para o trabalho dentro dos cartórios. Durante o curso foram analisados documentos como a Identidade (RG), Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e seus dispositivos de segurança, tanto as novas quanto as antigas.

Com relação à Grafotécnica, o professor demonstrou forma, dinâmica, qualidades gerais e movimento das assinaturas além de promover a interação e participação dos cursistas, que analisaram documentos falsos e verdadeiros como exercício da formação.

Luiz Gabriel Passos é formado em Filosofia e Teologia em Roma (Itália), é professor de Deontologia Pericial, Redação de Documentos Criminalísticos e de Documentoscopia na Escola da Polícia Civil do Paraná e do Instituto de Estudos dos Notários e Registradores do Paraná, além de ser consultor é perito criminal e de documentos.

Fonte: TJRO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × três =