Comissão do Senado aprova projeto que limita juro do cartão de crédito

Pelo texto, teto da taxa equivaleria ao dobro da Selic. Assim, hoje, o máximo seria de 28%

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou nesta terça-feira (29/11) projeto que define um teto para o juro do cartão de crédito ao equivalente ao dobro do CDI, próxima à Selic, hoje em 14% ao ano. Ou seja, caso a proposta já estivesse em vigor, o limite da taxa cobrada pelos bancos no chamado rotativo, quando o cliente financia parte da fatura, seria equivalente a cerca de 28% ao ano.

O senador Ivo Cassol, autor do projeto, disse que os juros abusivos exigem limites regulatórios. Com a aprovação na CAE, o projeto seguirá para votação em plenário.

Na semana passada, o Banco Central informou que o juro médio do rotativo do cartão de crédito em outubro ficou em 475,8% ao ano, o maior do mundo. Mesmo o crédito com desconto em folha de pagamento, o consignado, teve taxa média de 29,5% em outubro, acima do nível proposto pelo projeto aprovado pela CAE.

Solidariedade

O senador Ivo Cassol manifestou solidariedade e enviou votos de pesar aos familiares das vítimas do acidente com o avião que transportava a equipe de futebol da Chapecoense, profissionais da imprensa e convidados, nesta terça-feira.

“Sou catarinense de nascimento e meus conterrâneos estão passando por uma grande perda. Deixo aqui os meus sentimentos, meus pêsames e minha solidariedade às famílias enlutadas neste triste momento do esporte”, disse.

Fonte: Assessoria