Cacoal (RO): Iniciado júri da advogada acusada de mandar matar o marido

* No destaque, a advogada encontra-se sentada enquanto testemunha presta depoimento.

Teve início nesta segunda-feira (21/11), na comarca de Cacoal (RO), o julgamento da advogada Vera Lúcia Nunes de Almeida e dos demais corréus Jonas de Freitas, Cássio de Jesus Claros e Sóstenes Alencar Ferreira. Todos são acusados de participar do crime que resultou na morte do advogado Valter Nunes de Almeida, presidente da Subseção da OAB/RO de Cacoal, na época dos fatos.

O júri popular ocorre no auditório da Universidade Federal de Rondônia – Unir. Trinta e cinco testemunhas (acusação e defesa) serão ouvidas, além dos réus. O julgamento deverá terminar na madrugada da próxima quinta-feira. A sessão é presidida pelo juiz Carlos Roberto de Rosa Burck, da 1ª Vara Criminal.

Relembre o caso

O crime ocorreu no dia 30 de março de 2007, em Cacoal (RO), quando Cássio de Jesus Claros e Jonas de Freitas que usavam capacetes com viseiras escuras, armas de fogo, entraram no escritório da vítima, renderam a secretária e dispararam várias vezes contra o presidente da Subseção da OAB/RO de Cacoal, Valter Nunes de Almeida. Vera Lúcia Nunes de Almeida é acusada de ser a suposta mandante do crime que resultou na morte do seu esposo. A prisão da acusada foi determinada pelo juízo da comarca de Cacoal, porém, atualmente ela responde o processo em liberdade.

Fonte: Comjustica.com